Vereadores de Bayeux realizam interrogatório de testemunhas no processo que pede a cassação do prefeito interino

A Câmara Municipal de Bayeux realiza hoje a tarde sessão extraordinária para ouvir testemunhas de defesa no processo que pede a cassação do prefeito interino Luiz Antônio. O interrogatório teve início ontem, com as testemunhas de defesa e de acusação.

O interrogatório de faz parte do processo em que o prefeito interino é investigado por supostamente pedir propina a um empresário de Santa Rita com o objetivo de prejudicar o prefeito afastado Berg Lima (Podemos).

A conversa com o prefeito interino foi toda gravada pelo empresário e posteriormente divulgada pela imprensa. O encontro aconteceu um dia antes do prefeito Berg Lima ser preso, em junho do ano passado. No diálogo, Luiz Antônio pede R$ 100 mil para entregar ao “cabra da fita”.

O interrogatório das testemunhas continua hoje. O deputado Ruy Carneiro, que foi arrolado como testemunha de defesa do prefeito interino, não compareceu à sessão. O promotor Otávio Paulo Neto também havia sido convidado para testemunhar em favor do prefeito, porém ele se recusou a comparecer à Câmara.

O prefeito Luiz Antônio deverá ser ouvido pelos vereadores amanhã. Ele tem negado todas as acusações.

Após o interrogatório do prefeito, a defesa dele terá cinco dias para apresentar as alegações finais.

Polêmica PB