Urgente: vereadores arquivam processo e livram Luiz Antônio da cassação

Os vereadores decidiram, nesta terça-feira (20), arquivar o processo de cassação que tramitava na Câmara Municipal de Bayeux e pedia a cassação do prefeito Luiz Antônio (PSDB). A oposição conseguiu 7 votos, mas para cassar o prefeito seriam necessários 12 votos.

O processo arquivado hoje diz respeito ao áudio no qual o prefeito supostamente pede a funcionários da prefeitura que compartilhem informações contra o deputado André Amaral. O prefeito foi acusado de quebra de decoro. Além do áudio, os vereadores ouviram testemunhas durante a tramitação do processo.

Votaram pela cassação os vereadores Jeferson Kita, Zé Baixinho, França, Urelha, Netinho, Lico e Noquinha.

Votaram contra a cassação os vereadores Rony Alencar, Josauro, Adriano Martins, Inaldo Andrade, Dedeta, Rubem, Luciene de Fofinho e Betinho da RS. Netinho e Adriano do Táxi se abstiveram de votar.

Com isso, o processo contra o prefeito foi arquivado imediatamente. O gestor, no entanto, ainda não está livre. Na quinta-feira, a comissão processante deve decidir se pede ou não a cassação do prefeito com base em um vídeo em que ele supostamente pede propina a um empresário.

Mais Bayeux