Ministra Damares destina 2,7 mil cestas básicas para indígenas da Paraíba

A Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), deve investir mais R$ 1 milhão no Termo de Execução Descentralizada (TED) celebrado com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O objetivo é destinar mais de 8 mil cestas de alimentos a comunidades indígenas dos estados da Paraíba, Alagoas e Sergipe a partir deste mês.

As comunidades contempladas foram indicadas pela Fundação Nacional do índio (Funai). Nos estados de Alagoas e Sergipe, serão entregues 5,4 mil cestas para indígenas das etinias Aconã, Jeripankó, Kalankó, Karapotó, Kariri Xocó, Karuazu, Katokin, Koiupanká, Tingui Botó, Wassu Cocal e Xucuru Kariri. Já na Paraíba, são 2,7 mil cestas para os povos Potiguara, Tabajara e Warao.

De acordo com a ministra Damares Alves, o Governo Federal tem somado esforços para combater os efeitos da pandemia.

“Esse trabalho conjunto é fundamental para que a gente atenda da melhor forma possível as nossas comunidades indígenas e povos tradicionais. Unidos, não vamos deixar ninguém para trás”, ressaltou.

Além desse aditivo, o MMFDH já disponibilizou mais de R$ 40,4 milhões para aquisição de 401,6 mil cestas de alimentos. A ação pretende minorar a situação de insegurança alimentar e nutricional dos povos tradicionais, em face da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Mais Bayeux