Lula ataca igrejas: ‘fazem culto sem máscara dizendo que tem remédio para sarar’; VEJA VÍDEO

Em uma fala sobre a pandemia do novo coronavírus, durante discurso proferido nesta quarta-feira (10), o ex-presidente Lula da Silva afirmou que ‘muitas mortes poderiam ter sido evitadas’ e criticou igrejas que, segundo ele, ‘vendem remédios’ para a cura da Covid-19.

Em tom de raiva, o ex-presidente afirmou que ‘o papel das igrejas é ajudar para orientar as pessoas, não é vender grão de feijão e não é fazer culto sem máscaras, dizendo que tem um remédio para sarar’.

A fala de Lula ocorreu em discurso sobre a anulação das condenações contra ele. A decisão foi do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). No mesmo discurso, Lula afirmou ter sido vítima de perseguição e deu a entender que, se eleito, vai investir na estatização de empresas privadas.

Ele também agradeceu a líderes mundiais que segundo ele lhe renderam solidariedade, a exemplo do presidente da Argentina, Alberto Fernandez, do Papa Francisco, além de grupos de esquerda, como o Foro de São Paulo. Lula também fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Mais Bayeux