Federação da PB prevê demissões no comércio por causa da crise do coronavírus e cobra ações dos governos

A Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas da Paraíba (FCDL) prevê demissões na Paraíba com o agravamento da crise em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Nas duas principais cidades do estado, João Pessoa e Campina Grande, o comércio e os shoppings estão sem funcionar.

“Nossa preocupação maior é com a pandemia e também com o coronavírus. Mas, temos outra que é a questão econômica, que é um grande problema. Algumas empresas de pequeno porte já demitiram na Paraíba. Conheço empresas que, por exemplo, contratam servidores já agora para o São João, para poder treinar. Eles não são considerados efetivos. Conheço empresa que já começou a demitir. Na microempresa, que tem três ou quatro funcionário, vai ter demissão”, relata o presidente da entidade, José Lopes, em entrevista ao Portal MaisPB.

Lopes, cobrou, ainda ações dos governos estadual, municipais e federal para tentar equilibrar a crise.

“Como pagamos os tributos se não temos faturamento? Como se paga água e luz? Semana passada protocolamos um ofício ao Governo do Estado e na Secretaria da Fazenda. O secretário Marialvo [Laureano, da Fazenda]  nos disse que até sexta-feira o Governo estaria anunciando algumas medidas. Estamos precisando que essas medidas sejam tomadas de forma imediata, para que possamos contemplar nossa economia”, pontuou.

“O Governo tem que ser parceiro, esse momento é de dar as mãos. Discutir a sobrevivência. Toda medida daqui por adiante vai ajudar a reduzir o impacto que o comércio está sofrendo. Todos nós dependemos dessa economia,  estamos em um barco só e todo mundo tem que dar sua parcela de contribuição. Governo do Estado, Congresso Nacional. Vamos enxugar os custos para o Congresso. Na Paraíba da mesma forma, com a Assembleia Legislativa”, finalizou.

 

Fonte: Mais PB 

Créditos Foto: Reprodução