Expedito nega possível apoio de Berg Lima em caso de novas eleições em Bayeux: “Quero distância dele”

O ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira (PSB), negou a informação publicada no Blog do Anderson Soares, sobre conversas com o prefeito afastado, Berg Lima, visando apoio a uma provável candidatura do socialista em caso de novas eleições no município. Em contato com o Blog, Expedito  disse que não sentou nem se sentará com quem prejudicou a cidade.

“Não me sentei nem me sentarei com quem mergulhou a cidade na crise moral e política que Bayeux se encontra. Todo problema na cidade foi provocado por esse rapaz. Quero distância de quem maculou a história política do município. A única forma de se aproximar de mim é como paciente”, ironizou.

O socialista faz um apelo para que Berg Lima renuncie ao cargo em nome da cidade. “Seria um ato louvável ele renunciar. O povo está pagando um salário de R$ 20 mil ao prefeito afastado, sendo ele o responsável por todo mal que acontece no município. Se fizer isso, dará um pequeno gesto em nome da cidade, já que afundou Bayeux na maior crise da sua história.

Pereira revelou que o nome dele está à disposição da população, em caso de novas eleições. Ele disse que há um clamor do povo para que ele volte a governar Bayeux. “O povo me diz por onde eu passo que era feliz e não sabia. Me dizem que trocaram o certo pelo duvidoso. Não ouviram os meus avisos de que não podiam trocar o certo pelo duvidoso”, revelou.

O Blog do Anderson Soares trouxe a informação de bastidores, nessa segunda-feira (16), de uma guerra política entre Berg Lima e o prefeito interino, Mauri Batista, o Noquinha (PSL). Segundo fontes, o interino estaria planejando disputar novas eleições no final do ano, o que passa pela cassação de Berg. A informação chegou ao prefeito afastado, que tem revelado a pessoas próximas que deve renunciar ao cargo e provocar novas eleições de forma imediata, o que pegaria Noquinha despreparado.

Fonte: Blog do Anderson Soares