Comissão processante adia decisão sobre cassação para quinta-feira

Os integrantes da comissão processante que investiga o prefeito interino de Bayeux Luiz Antônio (PSDB), na Câmara Municipal de Bayeux, decidiram adiar para quinta-feira uma decisão sobre a aprovação ou não do pedido de cassação do prefeito.

Esse adiamento se refere ao processo em que o prefeito é acusado de extorquir um empresário um dia antes da prisão do prefeito afastado, Berg Lima. O episódio foi gravado por câmeras de monitoramento e vazado para a imprensa pelo próprio empresário.

A comissão, que é formada pelos vereadores Uedson Orelha (PSL), que é o presidente, Cabo Rubem (PSB), que é o relator, e Adriano Martins (MDB), membro, decidiu adiar a votação do parecer para quinta-feira.

O adiamento se deu em razão da turbulência política no município. Amanhã o plenário da Câmara deve se reunir para votar outro parecer que pede cassação do prefeito, no processo em que ele é acusado de usar a máquina da prefeitura para tentar prejudicar a imagem do deputado André Amaral, do MDB.

Mais Bayeux