Agora sim: CRM interdita cirurgias no Hospital Materno Infantil de Bayeux

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou, na manhã de hoje, os médicos de realizarem cirurgias no Hospital Materno Infantil João Marsicano, em Bayeux. A medida ocorre depois que a AGEVISA notificou o hospital, na última segunda-feira.
No início da semana, alguns portais de notícia haviam divulgado que o hospital foi interditado, porém essa decisão do CRM somente foi decidida hoje. Com isso, as cirurgias no hospital estão suspensas, portanto os partos realizados com cirurgia estão prejudicados. Os atendimentos ambulatórios não foram suspensos.
Leia abaixo a nota enviada pelo CRM.
Interdição ética suspende cirurgias no Hospital Materno Infantil em Bayeux
O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente, na manhã desta quinta-feira (1º), os médicos de realizarem procedimentos cirúrgicos no Hospital Materno Infantil João Marsicano da cidade Bayeux. A medida é decorrente da interdição da Central de Materiais Esterilizados (CME) da unidade de saúde, realizada pela Vigilância Sanitária Estadual.
De acordo com o diretor do Departamento de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, a suspensão das atividades na Central de Esterilização inviabiliza a realização de cirurgias. “Deste modo, o Conselho decidiu interditar eticamente os médicos cirurgiões que atuam no hospital para preservar a dignidade do atendimento médico à população e a segurança do ato médico”, destacou.
 
Fonte: Assessoria