26 DE JANEIRO: Justiça remarca audiência de AIJE que pede cassação de Luciene em Bayeux

A Justiça Eleitoral remarcou para o dia 26 de fevereiro a audiência de instrução da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJEs) contra a prefeita reeleita de Bayeux, Luciene Gomes (PDT), por abuso de poder político durante as eleições. Segundo o juiz eleitoral Euller Jansen, houve equívoco na data informada no despacho anterior.

As ações

A audiência de instrução diz respeito a ações relativas à distribuição de cestas básicas e de sopa durante o período eleitoral, segundo o MP, com objetivos eleitoreiros.

Segundo o promotor Demétrius Castor, da 61ª Zona Eleitoral, durante as eleições “O uso da máquina pública visando a captação de votos é cristalina, excede os limites da racionalidade e fere de morte o princípio da igualdade”.

Ao todo, foram três ações interpostas pelo promotor: uma por doação de cestas básicas durante o pleito eleitoral, a segunda por fornecimento de sopa com objetivo eleitoreiro e uma terceira ação por contratação excessiva de servidores. Segundo o MP, essas ações configuram uso da máquina pública em prol das eleições.

Confira decisão: