Polícia registra três mortes e casos de tentativa de assassinato na grande João Pessoa

A madrugada do feriado de São João, celebrado nesta quarta-feira (24), teve pelo menos três assassinatos e três tentativas de homicídios na região da Grande João Pessoa , de acordo com registros feitos na Delegacia de Homicídios da capital paraibana. Foram registrados um homicídio em João Pessoa, um em Bayeux e um em Santa Rita.

O primeiro caso foi registrado no bairro do Alto do Mateus, em João Pessoa, na madrugada desta quarta-feira. Dois primos estavam bebendo em frente a uma casa quando dois homens se aproximaram em um motocicleta e atiraram com os dois.

Danilo Belarmino da Silva de 19 anos, não resistiu e morreu a caminho do hospital quando era socorrido por familiares. O primo dele, de 25 anos, chegou a ser encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. A Polícia Civil investiga as motivações para os disparos feitos pela dupla suspeita.

Também na madrugada desta quarta-feira, um homem de 23 anos foi morto a tiros em Bayeux enquanto estava em via pública da cidade. Ulisses dos Santos Cabral chegou a ser levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Bayeux, mas não resistiu e morreu, de acordo com a Polícia Civil.

Já na manhã desta quarta, por volta das 6h, no bairro de Engenho Velho, em Santa Rita, um homem foi morto e outro foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Trauma de João Pessoa após tiroteio.Também em Santa Rita, mas no bairro de Várzea Nova, um homem foi baleado após reagir a um assalto, segundo informações do escrivão Alisson Pessoa da Polícia Civil. A vítima foi levada para o hospital.

E o último caso registrado na Delegacia de Homicídios de João Pessoa durante a festa de São João foi uma tentativa de homicídio de um morador de rua na avenida Beira-Rio, na capital paraibana. Segundo o escrivão Alisson Pessoa, a vítima também foi levada para o Hospital de Trauma de João Pessoa.

Em todos os casos a Polícia Civil abriu inquérito para investigar os suspeitos. Até as 9h desta quarta-feira, nenhum suspeito de envolvimento nos casos tinha sido preso.

 

Fonte: G1 PB

Créditos Foto: Reprodução/TV Cabo Branco