Denúncia: Usuário denuncia atendimento precário no CAPS de Bayeux

O Centro de Atenção Psicossocial de Bayeux (CAPS) está funcionando de maneira precária, sem oferecer condições mínimas de atendimento para as dezenas de usuários que frequentam o serviço. É isso que denunciam funcionários e pacientes da unidade de saúde.

O usuário que fez a denúncia ao Portal Mais Bayeux é paciente do CAPS há mais de dez anos. De acordo com ele, os problemas vão desde a falta de profissionais para atender a demanda, como psicólogos e enfermeiras, até a falta de alimentação adequada para os usuários e funcionários. “O CAPS está uma calamidade, só falta fechar as portas”, disse.

De acordo com o usuário, enfermeiras e psicólogos foram demitidos recentemente, e não houve substituição desses profissionais.  Além disso, a alimentação servida na unidade de saúde não seria suficiente para todos os usuários.

A reportagem entrou em contato com uma das funcionárias que atualmente trabalha no CAPS e ela confirmou as informações. “Nós recebemos muitas reclamações das famílias dos usuários, quase diariamente, e o que esperamos é que os problemas sejam resolvidos”, confirmou.

O CAPS foi inaugurado em 2003,  na gestão da ex-prefeita Sara Cabral. A unidade funcionava adequadamente, mas já passou por diversos problemas. Além da negligência por parte da prefeitura, a unidade foi alvo de vários assaltos nos últimos anos, o que acabou precarizando os serviços.

A Promotoria de Saúde do Ministério Público, através da promotora Fabiana Lobo, acompanha de perto a situação da saúde no município de Bayeux, inclusive do CAPS, que funciona no prédio da antiga rádio Sanhauá, no bairro da Imaculada.

Mais Bayeux