Cristiano Ronaldo aceita acordo por crimes fiscais na Espanha

Conforme a publicação, o acordo traduz-se numa redução considerável de fraudes que o Tesouro inicialmente atribuiu a ele de 14,7 milhões de euros, e finalmente reduziu para 5,7 milhões de euros (cerca de R$ 24,5 milhões). Resta apenas a assinatura do diretor da Agência Tributária da Espanha para que o trato seja formalizado. Assim, CR7 terminou com todos os seus problemas fiscais, tanto os criminosos quanto os administrativos.

Mas ainda há um assunto a ser discutido. E é que Cristiano exige que os dois anos de prisão sejam substituídos por uma multa e que a pena seja suspensa, porque isso representaria um risco para se no futuro ele tivesse um problema de natureza criminal.

Conforme o “El Mundo”, a Fazenda Espanhola apoia o pedido do jogador, mas a Advocacia do Estado se opõe a seguir completamente os mesmos critérios aplicados no caso de outros jogadores envolvidos em problemas fiscais. Cabe lembrar que Ronaldo foi denunciado pelo Ministério Público depois das revelações de documentos Football Leaks, obtido por Der Spiegel e compartilhado com a rede de jornalismo de pesquisa da EIC, da qual EL MUNDO é membro.

Nesta sexta, Cristiano Ronaldo lidera Portugal diante da Espanha, às 15h (de Brasília), em jogo válido pela primeira rodada do Grupo B, na Copa do Mundo de 2018.

POLEMICA PARAIBA